Livros Interativos, valem à pena comprar?


No ano de 2014 um grande febre atingiu várias pessoas: os livros interativos.O mais conhecido de todos foi o Destrua este Diário. Depois dele temos o Complete Este Livro, Uma Página de Cada Vez, e para que leu A Seleção, temos o Diário da Seleção. Contudo, existem muitas pessoas que possuem um certo cuidado, até mesmo exagerado, que criticaram duramente livros deste tipo, pois acham que é jogar direito fora, estragar um livro, falta do que fazer, dentre outras explicações.

Bom, sou uma pessoa muito cuidadosa com meus livros, tenho cuidado que qualquer leitor compulsivo teria, mas isso não me impossibilita de grifar uma frase que gosto, colar um post-it e etc. Acho isso completamente normal. Livros não são relíquias intocáveis, são coisas que lhe devem dar prazer e ser uma forma de diversão. Se você quer marcar uma frases porque lhe ensina algo, marque!

Já livros como Destrua este Diário, tem um objetivo, expôr sua criatividade, o que tem sido desprezado num mundo em que as pessoas não lêem mais, e pensar tornou-se algo cansativo e fácil de se comprar como já dizia o famoso Reneé Descartes. Além se ser um processo muito engraçado, é ótimo para relaxar nas horas vagas.

Imaginemos, chegamos em casa depois de um dia estressante pegamos um livro desse estilo, e eles simplesmente manda quebrarmos a lombada, rasgar algumas folhas, escrever uns palavrões, de uma forma "poética" digamos, podemos até dizer que é um grito de liberdade! Ou uma forma maravilhosa de relaxar-se sem preocupações. Se eu indico? Sim. Não é "jogar dinheiro fora" se você gosta e pra você é algo divertido. É preferível "jogar dinheiro fora" com um livro que você se divirta à um livro que todos estão lendo e você compra só pra dizer que tem, mesmo odiando aquele estilo. Fica a dica.

Deixo aqui  um  vídeo engraçadíssimo de um youtuber literário que gosto muito fazendo algumas partes de estrua este diário. É o Bruno, do Canal Minha Estante. Para quem não conhece o livro, é um ótimo vídeo pra saber mais ;)
Até a próxima,
Dâmaris. 


2 comentários:

  1. Eu fiquei bem curiosa com essa moda de livros interativos. Acho que eles tocam na vontade que todos têm de criar alguma coisa e se expressar, e por isso são sucesso. Mas, ao mesmo tempo, talvez não exijam tanto trabalho por parte do autor: ele não precisa criar tramas com personagens, apenas atividades de recreação.
    Muito bom o post!
    Beijos!

    www.diarioquaseescritora.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não aderi à esses livros, mas tenho vontade. Compartilho da sua opinião de que não é jogar dinheiro fora coisa nenhuma, pois também é uma forma de aguçar a criatividade e imaginação, ou seja, cultura, e o que são os livros se não isso? Recentemente comecei a grifar meus livros, coisa que eu não fazia por achar que estava estragando, hoje vejo que ele tem mais é que ter uma aparência de lido, e de alguém que leu e gostou muito. Gostei do post! Beijos

    Desfocando Ideias

    ResponderExcluir